O amendoim é bom pra quê?

O amendoim é bom pra quê?

Tempo de leitura: 3 minutos

O amendoim faz parte do grupo das oleaginosas, o mesmo que das castanhas, avelãs, amêndoas, nozes, macadâmias e dos pistaches. O tipo de sua gordura é de altíssima qualidade que atua na saúde do coração, protege contra o Mal de Alzheimer e gera bem-estar melhorando o humor entre outros benefícios!

O amendoim é bom pra quê - Oleaginosas
Oleaginosas

Uso do amendoim

Essa oleaginosa é utilizada em grande escala nas indústrias alimentícias ao produzir doces (amendoim caramelizado, paçoca, pé de moleque, pé de moça, balas, chocolates, mousse, cajuzinho, pavê), biscoitos, pastas de amendoim e em várias preparações culinárias como: frango xadrez, canjica, bolos, pão recheado, saladas, farofas, macarrão, arroz, pipocas ou mesmo como aperitivo.

Benefícios

  1. Prevenção de doenças cardiovasculares, aterosclerose, câncer, envelhecimento precoce, anemia por conter resveratrol (mesma substância encontrada no vinho), gorduras insaturadas, vitamina E, fitosteróis, antioxidantes e ácido fólico;
  2. Protege o sistema nervoso e diminui o risco de desenvolvimento de doenças como Alzheimer e Esclerose Múltipla por ser rico em niacina;
  3. Diminuição do LDL (conhecido como o colesterol ruim) pela ação dos fitosteróis;
  4. Ação anti-inflamatória devido ao ômega-3;
  5. Ótima fonte de energia por ser rica em gorduras boas e proteínas;
  6. Melhora do humor e diminuição do estresse por conter triptofano (atua na produção de hormônios do bem-estar);
  7. Auxilia na formação do tubo neural do bebê durante os primeiros meses de gestação devido a presença de ácido fólico.

Ainda, é uma ótima fonte de vitaminas do complexo B, cobre, manganês, molibdênio, fósforo, magnésio, zinco, ferro e potássio.

Composição nutricional

O amendoim é bom pra quê - Amendoim
Amendoim

Apesar de tantos benefícios, é importante ressaltar que seu consumo deverá ser moderado por apresentar alto valor calórico. Podemos considerar que em 100g de amendoim contêm:

  • 544 kcal
  • 20g de carboidratos
  • 27g de proteínas
  • 33g de gorduras mono e poliinsaturadas
  • 9g de gorduras saturadas
  • 8g de fibras.

Ainda, algumas versões industrializadas podem conter alto teor de sódio. Tal quantidade, influencia no aumento da pressão arterial e doenças cardiovasculares. Para evitar o excesso de sódio no amendoim torrado, uma dica é torrar em casa utilizando a versão crua.

Em outras versões, podemos encontrar o excesso de açúcar como nas paçocas, pé de moleque, amendoins caramelizados que deve ser evitado ou consumido em pequena quantidade para aquelas pessoas que precisam controlar o nível de açúcar.

Cuidados

Contudo, o excesso do consumo de amendoim pode ser um fator desencadeante para processos alérgicos e pode ocasionar episódios de: diarreia ou urticária, rinite, sinusite, asma, enxaqueca, resistência à insulina com aumento de peso, dermatites e acnes.

Esta oleaginosa pode “abrigar” uma micotoxina chamada aflatoxina, substância tóxica e cancerígena produzida por alguns tipos de fungos.

Para saber se o amendoim que você está adquirindo está livre destes fungos basta procurar na embalagem o selo Pró-Amendoim, que é uma garantia que o amendoim passou por testes e que estão de acordo com os padrões exigidos pela legislação brasileira credenciados pelo Ministério da Agricultura e acreditado pelo INMETRO e pela ANVISA.

E você, imaginava o tanto de benefício que o amendoim possui? 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *